A linha entre belas obras de arte e peças decorativas é tênue. Ambos são decorativos como um capacho personalizado e englobam elementos de arte neles. Mas esses dois tipos de arte são diferentes em sua natureza. Dizer a diferença entre uma obra de arte e meros objetos de design pode ser difícil, mas se você prestar atenção aos elementos abaixo, em breve você será capaz de notar a diferença.

Único vs. produzido em massa

A originalidade das belas-artes é uma de suas qualidades mais preciosas que determinam seu valor e seu preço. Muitas peças de arte como um belo capacho são únicas. Os que não são, são criados em edições limitadas que variam de dois a vários milhares de cópias. Por outro lado, a maioria das peças de arte de decoração é produzida em massa e o número de peças idênticas é quase ilimitado.

Além disso, o fato de as impressões de arte serem feitas em várias edições não significa que sejam fáceis de fazer e reproduzir. A arte decorativa, por outro lado, é feita deliberadamente de forma que possa ser facilmente copiada e quantificada. Artistas de decoração, por exemplo, mantêm vários padrões ao redor, como modelos que eles podem usar e reutilizar para reproduzir uma determinada imagem inúmeras vezes.


Fine Art evoca emoções

Ao contrário da decoração com um tapete de entrada cujo objetivo principal é ser decorativo e embelezar o espaço envolvente, as belas-artes têm um significado mais profundo. É uma expressão de algo maior do que apenas o assunto. As obras de arte têm como objetivo provocar uma reação emocional ou gerar uma resposta intelectual.

Eles podem transmitir uma variedade de idéias e emoções – boas e más, chocantes, perturbadoras ou mesmo feias. A arte decorativa, por outro lado, é limitada por sua função decorativa. Você não encontrará nenhuma peça de arte decorativa perturbadora, já que a decoração tem que ser bonita e esteticamente agradável para cumprir seu objetivo principal.

A mensagem que envia

As peças de arte como os capachos criativos costumam ter uma infinidade de significados. Eles podem significar coisas diferentes para pessoas diferentes. Eles são interpretados por especialistas que levam em consideração seu assunto, meio, forma e contexto. Por outro lado, a arte da decoração é bastante simples. Reduzidos em significado tendo a decoração como objetivo principal, os objetos de decoração comunicam as mesmas coisas a todo o seu público.

Materiais utilizados

Quando os artistas plásticos escolhem o material para suas peças, eles se concentram naquele que se encaixa na mensagem que desejam transmitir. A arte decorativa, por outro lado, é geralmente feita de materiais acessíveis e fáceis de usar.

É por isso que as belas-artes geralmente apresentam materiais de melhor qualidade que permitem aos artistas controlar seus processos e criar uma obra de arte que fala ao público. Quando você vê obras de arte feitas de um material acessível, como acrílico ou papel, mas tem a sensação de que elas ficariam melhor em óleo sobre tela ou bronze, é definitivamente um sinal de que você está olhando para uma arte de decoração em vez de uma obra de arte.

A diferença no processo criativo

O processo de fazer arte decorativa é muito mais rápido e menos complicado do que o processo artístico de fazer belas-artes. Às vezes, os artistas decorativos abandonam seus padrões de qualidade e prestam menos atenção aos detalhes para produzir peças com eficiência em grandes quantidades.

Afinal, quando se trata de decoração, é mais importante ser econômico e ter uma boa aparência. As belas-artes são o resultado de um processo artístico mais complexo que o artista utiliza para transmitir uma ideia ou comentar o ambiente circundante. A eficiência não é a principal preocupação, e é por isso que os artistas plásticos estão dispostos a experimentar e mudar seu processo artístico repetidamente até encontrar a melhor maneira de transferir sua visão para a tela.

As artes decorativas e as belas-artes têm finalidades diferentes

Como o próprio nome sugere, o objetivo da arte decorativa é principalmente decorar. Na maioria das vezes, a decoração existe para preencher um espaço vazio na parede. Para realçar o fundo, os decoradores usarão cores, linhas e padrões que enfatizam os principais pontos focais da sala, levando em consideração os desejos do cliente.

A arte, por outro lado, não tem outro propósito a não ser ser admirada e contemplada como objeto estético. As peças de arte não combinam com o fundo. Muito pelo contrário, eles são uma parte muito importante do primeiro plano. Se o objetivo da arte decorativa é se encaixar, o objetivo das belas-artes é se destacar e atrair a atenção dos espectadores.

Desnecessário dizer que os desejos dos compradores não têm influência no produto final e o artista é livre para escolher seu próprio conceito, estilo e cores que melhor expressem suas idéias e sentimentos.

Belas artes podem ser um investimento

Devido aos seus materiais e técnica de produção simples, a arte decorativa é muito mais acessível do que as belas-artes. Belas obras de arte custam mais, mas também agregam mais valor no longo prazo. Obras de arte finas tendem a ser um investimento, cujo valor deve crescer com o tempo, enquanto o valor da decoração provavelmente permanecerá o mesmo ou até mesmo diminuirá com o tempo.

Agora que você sabe a diferença entre arte e decoração, cabe a você fazer a escolha certa para sua casa. Se você quer algo que seja único e comunique um significado mais profundo, escolha uma obra de arte. Por outro lado, se você quer uma peça de arte bonita, mas discreta, que combine perfeitamente com o resto da sua casa, então a decoração pode ser a melhor opção.